Futebol faz bem para a saúde da igreja

É segunda feira a noite e eu estou ansioso para entrar em campo. Separo meu uniforme e chuteiras para tudo ficar pronto com antecedência. Perto das 22h saio de casa com a expectativa de mais uma vez desfrutar de um dos momentos mais prazerosos da vida: jogar futebol. As veze ganhamos, as vezes perdemos. Alguns jogos são duros, outros mais leves. Nem sempre acontece, mas o gol tem aquele gosto especial. Independentemente do resultado saio satisfeito por ter jogado, me divertido com amigos e desfrutado do lazer especial que há no futebol. Essa é minha rotina das segundas a noite. Para mim, esse é o melhor esporte do mundo!

Talvez você tenha essa mistura de expectativas e sentimentos em relação a outro esporte. Mesmo estando no Brasil, nem todos gostam de futebol como eu. Se esse é o seu caso, pense no seu esporte favorito. Esse é um texto sobre igreja e esportes. Usarei o futebol como exemplo por ser o esporte da maioria, aquele que mais jogamos e assistimos. O que quero afirmar é: o futebol, ou seja, o esporte, pode fazer muito bem para a saúde das nossas igrejas. Como? Veremos…

Deus criou o Lazer

Para muitos cristãos, infelizmente, o esporte é apenas uma distração, uma perda de tempo em relação a vida espiritual. Muitos ainda pensam com a mentalidade grega que faz separação entre o mundo material (mau) e o mundo espiritual (bom), classificando o esporte como algo sem valor para nós que somos espirituais. Na verdade,  tal distinção não existe. A reforma protestante nos ajudou a resgatar o valor da integralidade do homem. Somos seres criado por Deus de maneira boa e bela, com corpo e espírito, ambos santos e importantes (Deus restaurará nossos corpos também). Partindo desse pressuposto, quero afirmar que Deus nos deu o esporte para benefício de todo o nosso ser.

O ato do descanso de Deus é algo interessante. Você já se perguntou por que Deus descansou? Ele não estava cansado (Deus não se cansa). Ele não precisava recarregar as energias para continuar criando. O que Deus estava então fazendo?

Minha primeira resposta é que Deus estava deixando um padrão para ser imitado. Efésios 5.1 nos ordena a sermos imitadores de Deus, portanto, Deus estava instituindo o lazer como parte essencial da humanidade. Na sua criação de 6 dias de trabalho e 1 de descanso Deus deixou um padrão e uma verdade. O lazer deve fazer parte das nossas vidas.

Gênesis 2.3 “Abençoou Deus o sétimo dia e o santificou, porque nele descansou de toda a obra que realizara na criação”

O dia ou momento do lazer instituído por Deus não é um momento qualquer. É interessante notar que há algo especial dito sobre esse dia que não é dito sobre os demais. Deus abençoou e santificou o sábado.

  • Abençoar:Quando Deus abençoou o sábado Ele estava abençoando a atividade que o sábado representa. Isso significa que essa atividade de lazer é uma atividade abençoadora, nós somos abençoados por meio do descanso e do lazer instituídos por Deus.
  • Santificar: Deus santificou o sábado e para ser um momento de lazer separado e especial para contemplar, aproveitar e se satisfazer na obra de Deus e no Deus da obra. É um momento santo de usufruir da criação e adorar o Criador.

O fato de Deus ter descansado revela minha segunda resposta: existe um aspecto contemplativo da criação no descanso. A cada dia de criação Deus olhava para o que tinha feito e via que estava bom. No último ao olhar para o homem e para todo o resto ele viu que estava muito bom. O descanso de Deus também pode ser entendido como o contemplar a obra de suas próprias mãos e ver que tudo aquilo era muito bom e lhe rendia glória. Nós como criaturas devemos fazer o mesmo para com ele.

Portanto, defino o lazer a partir de uma visão cristã como um tempo santo instituído por Deus para atividades abençoadoras não obrigatórias em relação ao trabalho com os objetivos de desfrutar a criação e adorar o Criador. O esporte cabe muito bem aqui!

Esporte como reflexo da imagem de Deus

Que o esporte é um lazer e faz parte das nossas atividades de descanso é fácil perceber, mas como contemplamos e glorificamos a Deus através dele? A resposta estar em percebê-lo como reflexo da imagem e semelhança de Deus. O homem é o portador da imagem de Deus. E como imagem nós temos o dom de fazer em certa medida aquilo que Deus fazer. Ele compartilhou conosco certos atributos. E como portadores da imagem do criador nós também temos a capacidade de criar.  Deus nos deu uma criação e a capacidade de criar a partir dela para aproveitá-la. Vejam o que Emílio Garofalo, pastor presbiteriano, escreveu sobre isso:

“O homem é criativo, pois Deus é criativo e transmitiu esta habilidade ao homem. O homem só é capaz de criar dentro das fronteiras do que Deus fez e estabeleceu dentro do campo de possibilidades. Esse desejo de criar geralmente é associado às artes, mas também é visto no lazer e na ciência. Quando pessoas criam jogos e brincadeira, estão exercitando esse aspecto da imagem de Deus, fazendo realidades subcriadas”¹

A criatividade em torno do lazer é uma marca da imagem de Deus. Para sairmos da rotina do trabalho e cumprirmos o padrão de Deus para o descanso nós criamos. Garofalo ilustra esse aspecto criativo humana da imagem de Deus usando o exemplo do futebol². Ele é uma realidade criada que tem o seu mundo (estádio/campo), suas leis (regras), a autoridade (juiz), as pessoas (jogadores), objetivos (gol) e punições por quebrar as leis (faltas e cartões). É uma imagem da criação de Deus. Assim é com todos os esportes. Deus deu a Adão e Eva a capacidade de criar e, com exceção de uma única árvore, eles poderiam aproveitar todo o resto da criação, até mesmo os animais que ainda se relacionavam amigavelmente conosco antes do pecado. Lazer e diversão são marcas do padrão de Deus e da imagem de Deus!

Concluo que, além do descanso (lazer/esportes) ser instituído por Deus, a atividade criativa humana em inventar jogos é um grande reflexo da imagem de Deus em nós. Somos criativos e o futebol é um bom exemplo de sub-criação. Isso tem algumas implicações importantes: (1) lazer/esporte são atividade lícitas e indicadas para o cristãos; (2) Praticar esportes (jogar futebol) não é perda de tempo; (3) Existem benefícios no esporte para todo o nosso ser, inclusive para nossa vida espiritual individual e como igreja. É sobre essa terceira afirmativa que escreverei a partir de agora.

Benefícios do futebol para a saúde da igreja

Descanso: Como toda atividade de lazer o futebol serve para descansar. Por mais que o esforço físico canse o corpo, a atividade de jogar bola oferece uma boa pausa na rotina (atividades obrigatórias) e uma injeção do prazer do lazer. O descanso é tão importante que o próprio Jesus nos dá o exemplo em relação ao descanso e lazer: “E ele lhes disse: vinde repousar um pouco, à parte, num lugar deserto; porque eles não tinham tempo nem para comer, visto serem numerosos os que iam e vinham. Então foram sós no barco para um lugar solitário” (Mc 6.31-32).

Não fomos criados para trabalhar initerruptamente. Fomos chamados a descansar. Se o futebol que você joga não serve como descanso ele não serve para você. Cuidado para que o pecado não transforme seu momento de esporte em algo estressante e pesado para você. Fora isso, aproveite cada jogo e cada jogada para aliviar o peso da rotina. Pessoas descansadas e que aproveitam o lazer desenvolvem mais facilmente os frutos do espírito como paz, paciência, mansidão e domínio próprio. Os relacionamentos pessoais melhoram quando estamos descansados. Além de tudo isso o esporte tem o poder de nos “energizar” para outras atividades necessárias, até mesmo as devocionais, como leitura e estudo bíblico. Costumo dizer que o futebol limpa nossas mentes e abre espaço para boas coisas.

Autoanálise: Falando em frutos do Espírito, o futebol é um instrumento excelente para analisarmos nossa própria conduta. O esporte deixa nossas emoções a flor da pele, o futebol mais ainda. Nele temos um ambiente extremo muito bom para análise comportamental. O futebol é um microscópio de pecados, capaz de identificar aqueles pequenos hábitos pecaminosos escondidos por trás de uma boa aparência social. Um amigo costumava brincar dizendo o seguinte: “espero que Jesus não volte enquanto eu estiver no estádio”. Você já percebeu quem você é quando está jogando futebol?

Lembra da lista completo dos frutos do Espírito em Gálatas 5: amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Você joga futebol assim? Ou dificilmente alguém diria que você é pacífico, paciente, manso e controlado dentro de campo? Não é uma regra infalível, mas se você consegue demonstrar esses frutos jogando futebol, provavelmente você irá demonstrá-los na igreja e nas outras áreas da sua vida. Caso contrário, você deve orar e agira para mudar. Da mesma forma, os irmãos e a liderança da igreja não devem deixar os “pecados de campo” passarem em branco. Eles devem ser tratados como qualquer outro pecado. O futebol e os esportes não são neutros e nem diferentes da vida real.

OBS: não estou tentando instrumentalizar o futebol ou o esporte para torná-lo algo útil por tratar de pecados. O simples fato de ter lazer entre irmãos já é motivo suficiente para jogarmos bola em igreja.

Unidade: Em todas as igrejas há divisões em grupos. Isso hora é totalmente normal e hora pecaminoso. Grupos se formam naturalmente por afinidade e interesses comuns ou pecaminosamente por contentas, fofocas e divisões. Para ambos os casos o esporte é um bom remédio. Certa vez a juventude da minha igreja foi convidada para participar de um campeonato entre igrejas com vários esportes. Um amigo comentou durante o evento: “aqui tem gente de vários grupos, mas aqui estamos todos juntos num grupo só”. O próprio jogo em sim ou a torcida em torno do jogo formaram uma unidade entre todos os participantes. O futebol tem o dom da unidade.

A igreja precisar lutar constantemente contra a divisão. Há uma força em nossa natureza pecaminosa que luta freneticamente conta a unidade. É claro que tal unidade deve ser construída em torno de Cristo e sua Palavra. O futebol é apenas uma ferramenta periférica, mas é uma boa ferramenta. Ele ajuda os tímidos a quebrar as barreiras, gera amizades, estreita os laços, apresenta novas pessoas e reforça antigas amizades. O futebol, bem jogado, ajuda a permanecermos um.

Quando temos membros descansados com uma vida equilibrada, pecados sendo percebidos e tratados e amizades e uma unidade mais forte , temos então um ambiente melhor para a saúde da igreja permanecer em alta.

OBS2: Aqui na igreja até as mulheres se reúnem para jogar futebol! E são bons momentos de comunhão, diversão e unidade. E não para no futebol, por aqui nos reunimos para jogar vôlei, basquete, tênis de mesa, futebol de botão e até kart.

Futebol para a glória de Deus

Em minha definição de lazer eu afirme que ele tem os objetivos de desfrutar a criação e adorar o Criador. Ao percebemos o futebol como um reflexo criativo da imagem de Deus somos capazes de aproveitar o futebol como contemplação e adoração. Ao jogarmos estamos aproveitando a criação que Deus nos deu e podemos adorá-lo e glorificá-lo através disso. Não tenho nenhuma dúvida que aquele raxinha (chamamos assim aqui no ceará) entre irmãos da igreja, bem jogado, está servindo para manter a igreja saudável e glorificando o Deus da igreja. Não exclua o esporte da vida da sua igreja, não pense que ele é uma atividade secular sem utilidade espiritual, não ache que você está perdendo tempo ao jogar. Pelo contrário, use o futebol e o esporte para a glória de Deus e edificação da igreja.

Pedro Pamplona

________________________________________________________________________________________

¹GAROFALO, Emílio. A Busca Humana da Diversão Sob a Ótica Bíblica de Criação-Queda-Redenção. Fides Reformata XVI, Nº 2 (2011): 27-49

²Assista: Analisando Teologicamente a Cultura Brasileira de Esportes #1 – Emílio Garofalo: https://www.youtube.com/watch?v=gEzVV0l8Sxk

 

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. Muito o texto, e com certeza uma visão equilibrada e madura sobre a importância dos esportes em nossas vidas e dia a dia.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s